• Nome Científico:

    Cordia goeldiana Huber

  • Família:

    Boraginaceae

  • Outros Nomes:

    Freijó, frei-jorge, freijó-branco, freijó-preto, freijó-rajado, freijó-verdadeiro, louro-freijó. Nomes internacionais: freijo, laurel blanco (América Central), pardillo (Venezuela), salmwood (Grã Bretanha).

  • Maior ocorrência:

    Brasil: Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia. Outros países: Argentina e Paraguai.

  • Características Gerais:

    Madeira moderadamente pesada; cerne pardo-claro-amarelado ou, também, pardo-claro-acastanhado, eventualmente com reflexos róseos, uniforme; textura média; grã direita; superfície lustrosa, acentuadamente nas faces radiais, moderadamente áspera ao tato; cheiro peculiar, mas pouco acentuado.

  • Durabilidade:

    Apresenta durabilidade moderada ao ataque de organismos xilófagos (fungos e insetos), entretanto, apresenta baixa resistência ao ataque de cupins.

  • Preservação:

    Por apresentar seus poros parcialmente obstruídos por óleo-resina e tilos, deve ser de baixa permeabilidade às soluções preservativas em tratamentos sob pressão.

  • Trabalhabilidade:

    É fácil de serrar, aplainar e colar. Proporciona superfície de acabamento lisa.

  • Secagem:

    A secagem ao ar é boa com pouca ocorrência de defeitos, mas com tendência ao aparecimento de rachas de topo. A secagem em estufa é muito rápida podendo ocorrer rachaduras e encanoamento moderados e forte endurecimento superficial.

  • Aplicações:

    Por ter cor pardacenta, agradável, com retratibilidade baixa e propriedades mecânicas médias, é particularmente indicada para móveis finos, folhas faqueadas decorativas, lambris, painéis; em construção civil, como caixilhos, persianas, venezianas, ripas, acabamento interno, molduras, guarnições, sarrafos; em contrução da estrutura de hélices de pequenos aviões, de barcos de recreio, laterais de escadas e outros.

  • Fonte:

    IPT (1989)

Solicite um orçamento:

Produto: LAMINA-DE-FREIJO