• Nome Científico:

    Schefflera morototoni (Aubl.) Decne. E Planch.

  • Família:

    Araliaceae

  • Outros Nomes:

    Morototó, mandiocão-da-mata, mandioqueira, mandioqueiro-branco, mandiocaí, mandiocão, paumandioca, caxeta, caixeta, caixeteiro, pau-caixeta, matataúba, marupaúba-falso, mucutuba, marupá, mucuutu, murucututú, pau-de-jangada, pau-de-são-josé, pé-degalinha, pixixica, sambacuim.

  • Maior ocorrência:

    Brasil: Nas regiões sul e sudeste. Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia. Outros países: Desde a América Central até a Argentina.

  • Características Gerais:

    Madeira leve e macia ao corte; cerne e alburno indistintos branco-acinzentados. Figura tangencial em faixas longitudinais pouco destacadas, causadas por anéis de crescimento. Figura radial causada por raios destacados. Grã direita, textura média, brilho moderado e cheiro imperceptível.

  • Durabilidade:

    Demonstrou ser de baixa resistência ao ataque de fungos e insetos, devendo ser utilizada em ambientes protegidos de umidade e insetos.

  • Preservação:

    Madeira muito fácil de preservar sob pressão com creosoto e com CCA-A.

  • Trabalhabilidade:

    Macia e fácil de trabalhar com ferramentas manuais e mecânicas, porém com tendência para apresentar superfície felpuda após o aplainamento. Em outras operações, a superfície resultante é relativamente boa. É fácil de pregar, parafusar e colar, e recebe bom acabamento.

  • Secagem:

    Seca rapidamente ao ar, podendo apresentar muitos defeitos, principalmente empenamentos. A secagem em estufa é rápida, com tendência moderada ao encanoamento e ao torcimento leves.

  • Aplicações:

    Por ser leve e de propriedades físico-mecânicas baixas a médias, pode ser usada para compensados, lâminas faqueadas decorativas, embalagens leves, brinquedos, lápis, palitos de fósforo, instrumentos musicais de corda, tábuas para forro, cabos de vassoura e outros.

  • Fonte:

    IPT (1989); IBAMA (2002).

Solicite um orçamento:

Produto: MADEIRA-SERRADA-DE-CAIXETA